Jovem da base do São Paulo recebe status de titular e clube prepara renovação, com valorização salarial

Welington está valorizado no São Paulo e deve seguir como titular. (Foto: Twitter do São Paulo)

Para evitar um assédio maior do futebol do exterior, o São Paulo quer ampliar o contrato de um dos principais jogadores do time em 2022. Visto como um titular da lateral-esquerda nesta temporada, Welington é tema de estudo para receber, em breve, uma ampliação de contrato e valorização salarial.

Confusão! Ídolo do São Paulo vê São Paulo favorecido e Rogério Ceni retruca: “Não é mais meu amigo”

Você conhece o YouTube do Nação Tricolor? Clique aqui e inscreva-se no canal para ter notícias sobre o São Paulo

Com frequência no time titular, Welington jogou cinco dos seis jogos da equipe no Brasileirão, competição que tem sido vista pelo Tricolor como a prioridade na temporada. Diante disso, o lateral-esquerdo de 21 anos se estabilizou como uma das referências da equipe. Tanto que colocou Reinaldo, um dos capitães da equipe, no banco de reservas.

Planejamento do São Paulo deve dar chance a goleiro da base na Sul-Americana

Em junho do ano passado, o jogador teve seu vínculo renovado com o clube até 2024. O Tricolor quer ampliar a duração do contrato do atleta até 2025, estendendo por mais uma temporada o contrato, portanto.

A busca pela renovação tem três pilares: dar um peso maior à grande temporada que o atleta tem feito com Rogério Ceni, valorizar seu salário por conta do desempenho e também proteger um possível assédio em relação à janela europeia de transferências a partir do próximo mês.

Welington é titular absoluto do São Paulo em 2022

Além do Brasileirão, Welington fez 11 de 14 jogos disputados na temporada como titular. Ou seja, sempre que está em suas melhores condições físicas, ele tem sido preferido ante a Reinaldo. O camisa 6, por sua vez, atuou em 14 de 21 jogos como titular. O número é maior, mas o porcentual é menor: 78% contra 66%.

A questão também leva a experiência com Marquinhos como exemplo. O atacante não quis renovar o contrato com o clube, a fim de ajustar a regulamentação da FIFA, e por isso saiu com um valor abaixo do mercado.