Gol 100 de Rogério Ceni completa 11 anos e serve como motivador antes do Majestoso

Rogério Ceni fez gol 100 em vitória do São Paulo contra Corinthians pelo Paulistão de 2011. (Foto: Reprodução)

27 de março de 2011, cidade de Barueri. 17h19. A primeira oportunidade que Rogério Ceni, goleiro do São Paulo, teve a chance de cobrar a falta que o colocaria para sempre nos livros de história do futebol. Neste dia, o M1TO marcou o 100º gol como arqueiro profissional.

Com tabus no horizonte, São Paulo e Corinthians se encontram no Morumbi em semi do Paulistão

Você conhece o YouTube do Nação Tricolor? Clique aqui e inscreva-se no canal para ter notícias sobre o São Paulo

Falta na meia esquerda, perfeita para quem cobra com o pé direito. E Rogério Ceni fez a cobrança que encobriu a barreira e encontrou o ângulo direito de Júlio Cesar. Golaço de decretou a vitória do São Paulo por 2 a 1 contra o Corinthians pelo Paulistão de 2011. Um feito gigantesco que completa 11 anos neste domingo.

São Paulo terá altitude como desafio na estreia da Copa Sul-Americana: Veja horários e datas

Na última década, o São Paulo encontrou dificuldades para vencer clássicos, mas comemorou feitos como este. Passada uma década, o Tricolor volta a encontrar o Corinthians no mesmo dia 27 de março e terá a chance, desta vez, de colocar fim a um tabu que dura desde o início do século: não eliminar o Corinthians em competição alguma.

A motivação também é de Rogério Ceni, porque em 2017, quando começou sua carreira de técnico, poderia ter tido a oportunidade de comandar o São Paulo em uma primeira final de campeonato como técnico. Acabou sendo despachado após dois jogos e uma derrota no Morumbi por 2 a 0. Em seu retorno, Ceni poderá, de novo, disputar uma final, mas para isso terá que superar o arquirrival.

Rogério Ceni acredita no apoio da torcida para atingir feito pelo São Paulo

O técnico Rogério Ceni valoriza a presença do torcedor como um incentivo a mais para a partida no Morumbi. O São Paulo terá o apoio de mais de 50 mil torcedores nesta tarde para o Majestoso que vai definir o segundo finalista do Paulistão.

“Para nós são-paulinos o ponto mais alto é ver o Morumbi cheio, com 50 mil, 60 mil pessoas. É o que a gente imagina, espera. O apoio do nosso torcedor. E a única coisa que eu gostaria é que todos (os torcedores) voltassem felizes para casa e retribuir o apoio em forma de resultado, levando o São Paulo para mais uma final”, disse Rogério Ceni em postagem do clube sobre a venda de ingressos.