São Paulo sai na frente, mas expulsão de Nestor pesa e Chapecoense arranca empate

São Paulo sai à frente no placar, mas cede o empate no Morumbi. (Foto: Twitter do Brasileirão)

Parecia que seria a noite de uma vitória tranquila para o São Paulo. Com gol de Eder no início e chances criadas para marcar pelo menos mais um gol. Mas a arbitragem de Dyorgines Jose Padovani de Andrade expulsou Rodrigo Nestor, após consulta no VAR. O Tricolor precisou corrigir a rota e sofreu um amargo empate na reta final da partida para a Chapecoense.

Crespo arma São Paulo ultraofensivo, com Reinaldo na zaga, por primeira vitória no Brasileirão

Empate no Morumbi que é péssimo para as pretensões do São Paulo. Isso porque o time acumula apenas dois pontos em 12 disputados e fica distante da parte de cima da tabela. Já a Chape, que também não venceu no Brasileirão, soma seu segundo ponto no certame.

Início promissor, com gol do São Paulo

A formação inicial de Hernán Crespo causou alguma estranheza, mas tinha uma proposta bem clara: marcar um gol o quanto antes para ter tranquilidade e desestabilizar o outro lado. Neste sentido, o Tricolor começou bem. Forçando João Paulo a fazer uma grande defesa na finalização de Joao Rojas.

E logo em seguida o São Paulo abriu o placar. Em cruzamento de Rigoni para o cabeceio preciso de Eder. Tão preciso que o goleiro sequer se mexeu. Foi o primeiro gol do Tricolor no Brasileirão.

O gol não tirou o ímpeto do São Paulo. Porque o lado direito seguia forte e as jogadas fluíam. Até os 30 minutos foram sete finalizações. Até o lance que mudou o curso da partida.

Rodrigo Nestor foi expulso após revisão no VAR

Em lance despretensioso, Rodrigo Nestor dividiu com o pé muito alto e acertou Léo Gomes na cabeça. No campo, o árbitro deu cartão amarelo. Mas por orientação, olhou o VAR e entendeu o lance como agressão. O volante são-paulino recebeu o vermelho.

A partida, assim, ficou condicionada. Porque se o São Paulo buscava o gol, passou a ter maior precaução defensiva. E Hernán Crespo fez modificações pensando em ter um time fisicamente mais consistente.

Por isso, na etapa final, Luciano, Eder e Rojas deram as vagas a Léo, Pablo e Wellington. O time fortaleceu o lado esquerdo e tentou se defender mais.

Lance fortuito acaba em empate da Chape

O rearranjo tático do São Paulo estava funcionando até que bem. Porém, em uma jogada fortuita pela esquerda, Lima foi ao fundo e cruzou. Um desvio no meio do caminho fez a bola chegar em Kaio Nunes, livre no segundo pau. Gol de empate.

O Tricolor acabou precisando rever a proposta, mas não tinha peças no banco para tentar ir em busca do gol da vitória. Crespo até demorou a mexer por conta disso.

No final, quase Gabriel Sara encontrou o gol em cobrança de falta de Tiago Volpi. Mas a trave estava no caminho. E o Tricolor segue sem vencer no Brasileirão.

São Paulo 1 x 1 Chapecoense: Morumbi

São Paulo: Tiago Volpi; Igor Vinícius, Bruno Alves, Reinaldo e Gabriel Sara; Rodrigo Nestor, Liziero, Rigoni e Rojas (Wellington); Luciano (Léo) e Eder (Pablo). Téc.: Hernán Crespo

Chapecoense: João Paulo; Matheus Ribeiro (Lima), Felipe Santana, Ignácio, Mancha; Anderson Leite (Perotti) e Moisés Ribeiro; Fernandinho, Léo Gomes (Kaio Nunes) e Ravanelli; Anselmo Ramon. Téc.: Jair Ventura